10 de novembro de 2008

GGRRyphus

O Grifo, grogue, esgravata grêmios e grateia a verga grelos e grutas esgrouvinhadas, esgrafejando gregotins e gregueus; grenado, grimpa, egrégio, e agraúda-se graças à grei. Grimpa grumos e grupiaras engrenado - engrimponado, logra engriguilhar-se, a engrifar grutungos. O grosso agravado, engrampa; grazosa grátis, graxadela granfa, ogro Sigrido segreda-se segrel: congregados, transgridem grades e progridem a graúdos agros aos gritos.
Agrupados, grogues, esgravatam grêmios e grateiam a verga grelos e grutas...

4 comentários:

Anônimo disse...

o gryfo tá com dor de graganta, depois de tanta eloquência!!

Rodrigo disse...

Por falta de algo mais grandiloqüente, muito legal os textos Dó!

Enio de Freitas disse...

Voltando ao assunto: essa medicina perdeu a capacidade do diagnóstico, não conseguem diagnosticar sem as máquinas. Na medicina antroposófica um simples hemograma pode ser lido de forma aprofundada. Os médicos estão cada vez mais inseguros e não querem se posicionar, além disso não têm as qualidades necessárias para enxergar o ser humano no seu aspecto mais profundo, a alma.

Danton disse...

Sabão gra-gra, sabão gra-gra, não deixa a língua do gryfo enrolar, sabão gré-gré, sabão gré-gré...