3 de novembro de 2008

Aula de dactilographia

Escrevei com os dedos, meus amigos, em teclas avessas ao toque, feitas dum plástico duro e opaco; os caracteres já apagados só podem ser lembrados pela mão insone, asdfg, asdfg, poiuy, qwert, mão insone que vira o carro com o rangido descontente do metal, e lá fora o mundo, os ônibus expiram no asfalto de sono suor e sombra.
Postar um comentário