13 de novembro de 2008

Engrama

O traço que não se apaga
anula o gesto de quem o traça.
Postar um comentário