4 de fevereiro de 2011

O catador de pulga

De vez em quando eu cato pulgas, vício antigo adquirido quando trabalhei com revisão de textos. A gente repara que esse trabalho hoje deve ser um luxo nas redações, e quem escreve tem cada vez menos intimidade com o vernáculo.
O tradutor do Google também deve ser bastante empregado, conforme se vê abaixo:

"O site do jornal Whashington (sic)Post sugeriu que não só o serviço de e-mail foi cortado, como toda a conexão do local. De acordo com a publicação, oficiais desciam as escadas para se encontrar em vez de usar o e-mail e discutir - como normalmente fariam. O site ainda disse que até o serviço de e-mail do BlackBerry do presidente Obama teria sido cortado. Segundo uma fonte ligada ao presidente, parecia "um dia de neve", em que ninguém podia trabalhar direito."


Veja aqui. Os oficiais do texto, em português, devem ser militares graduados. Funcionário é coisa de brasileiro, um pouco sem vergonha, a corrupção, enfim, quem lê as colunas do Jabor deve achar até melhor oficiais, quem sabe a milicagem acaba com essa pouca vergonha.
Postar um comentário