19 de agosto de 2010

A caverna do sono

Dorme, dorme meu bebê
o sono é uma caverna
sem paredes
A rua insone de carros quer dormir.
Nossa casa acorda à noite, as escadas conversam,
silentes de dia, quando então dormem.
E eu sonho com seu sono
Dorme dentro do violão a música
que toca no teu sonho,
um acalanto
com que eu sonho
pra você dormir.
Postar um comentário