2 de outubro de 2008

O Grifo parodia

Se o corvo crocita, o grifo grunhe;

Never More, diz a ave agourenta,

ao que retruca o grifo, "Mais pior".



Ai! Grifo, grave erro que cometes!

Seja alma pessimista, ensombreada

mas não me atenteis contra o estilo

proferindo tão horrendo pleonasmo.



Desfila o Grifo sobre a laje

do barraco onde compulso as lições;

Fita-me com olhar de desafio,

e inda arrota, ao grunhir: " Mais pior"!


Oh pérfida e multímoda criatura,

que desdenha da gramática a arte,

decerto apraz-te minha desventura,

meu desvelo por esses volumes de má sorte!


À minha porta o monstro infame

prossegue o ditirambo de horror: "Mais pior".

a propósito, leia: http://www.insite.com.br/art/pessoa/coligidas/trad/921.html

e também: http://pt.wikisource.org/wiki/O_Corvo_-_Tradução_de_Machado_de_Assis

e mais: http://www.insite.com.br/art/pessoa/coligidas/trad/theraven.html

Postar um comentário