31 de dezembro de 2010

Fechando a tampa de dois mil e dez

entr´ano, sai ano, carregando na estrada poeirenta o velho ano calendário.
Um abraço a todos.
E não posso, tendo lido no jornal sobre as vantagens da esterlização do palmito comercial com a radiação do Cobalto, deixar de reproduzir do F2:
Postar um comentário