9 de janeiro de 2012

as armas

Ai
cuidado
com os que vêm com rosas na mão

tenho medo
daqueles que têm um sorriso prévio, financeiro,

               que criam as gordas pombas da paz dos cemitérios.

meus amigos hoje
   têm faca entre dentes

não temo os que têm bombas nas mãos
                                 armas e bagagem declarada;

antes dou graças ao encontro deles,

    suor frio
    tremedeira

aberto o abraço que sei,
intuo,
traz a faca certeira, e o cutelo.
Postar um comentário