31 de março de 2008

Fim do romance

Bem, faz tempo que não escrevo nada, e vou encerrando o assunto do livro de Monteiro Lobato. Tem coisas interessantes de a gente ver nesse o presidente negro. Na raiz do argumento está a crença de que a divisão racial nos Estados Unidos só faria crescer em mais de 200 anos, levando a uma sociedade radicalmente segregada. O feminismo também foi antecipado, como uma caricatura de certa forma. E o progresso da civilização industrial no rumo da transmissão intangível de informações - por rádio, foi o meio que Lobato imaginou- bem, essa é a antecipação mais fantástica desse romance.
Tudo isso aconteceu? Não; ninguém usa HAL 9000, mas nem por isso é menos admirado Arthur Clarke. Assim também Lobato, que escreveu essa grande obra de antecipação na década de 1920. Também imaginou uma sociedade que evoluiu para desconcentração urbana, tendo os meios para isso, coisa que não aconteceu. Vale a pena ler o livro de Lobato.
Postar um comentário